5 Dicas Para Cortar De Vez o Cigarro

A obesidade e o tabagismo são duas das principais causas de câncer na atualidade. Livrar-se desse vício pode ser difícil, mas garante uma vida muito mais longa e próspera. Confira:

1. Evite locais com muitos fumantes. Assim como uma pessoa que está buscando perder peso não se sentirá à vontade indo à um restaurante de fast food, estar em um ambiente com muitas pessoas fumando pode não ser o ideal.

2. Busque apoio das pessoas que você ama. Peça que colaborem com suas restrições e que tentem lhe ajudar com as dificuldades diárias de cortar um vício, incentivando com palavras ou criando ambientes menos propensos a cair novamente no vício.

3. Quebre a sua rotina. O tabagismo se torna sempre uma parte crucial da vida do fumante. Seja na parada do ônibus ou no intervalo de almoço, o cigarro está sempre presente. Evite manter a mesma rotina enquanto tenta parar. Isso colabora para virar as coisas e desafixar a mente do vício.

4. Foque em novas atividades. Encontre uma outra atividade para realizar nesses intervalos do cigarro, como um jogo no celular ou uma caminhada para arejar a cabeça.

5. Nunca desista. Continue tentando mesmo se falhar diversas vezes. Você nunca sabe quando estará realmente pronto para abrir mão desse vício e dar início a sua nova vida.

4 Benefícios da Terapia Para a Nossa Saúde


Você sabia que a terapia comportamental pode ter grande influência sobre nossa saúde física e bem-estar? Confira abaixo alguns dos principais benefícios do acompanhamento psicológico:

1. A terapia traz de volta a motivação para novos desafios
Na terapia você irá aprender melhor a lidar com o medo de novos desafios e também se sentirá mais motivado para encará-los. Se você está batalhando contra começar novos exercícios ou estabelecer hábitos mais saudáveis, na análise você terá alguém para lhe incentivar nessas novas medidas.

2. Ajuda a melhorar seu sono
Com menos preocupações na cabeça, as noites de insônia tendem a diminuir. Com o ganho energético de noites bem dormidas, você terá mais disposição para outras atividades do dia.

3. Você melhora seu autoconhecimento
Se conhecendo melhor é possível entender com mais facilidade seus limites e seus desejos e criar uma rotina mais saudável e positiva que funcione para você.

4. Ajuda a prevenir quedas emocionais
Muitas vezes, relacionamentos complicados com a comida ou os exercícios podem gerar vícios indesejáveis que prejudicam a saúde. Na terapia, você aprenderá a gerir melhor esses grandes impactos emocionais e poderá lidar melhor com as recaídas.

Gostou das dicas? Continue acompanhando o blog para ver mais e nos siga nas redes sociais!

4 Dicas Para Driblar o Sedentarismo na Quarentena

Longos períodos em casa normalmente significam menos tempo ativo e mais relaxamento. Porém, algumas dicas são importantes para que você possa se manter ativo e disposto mesmo durante a quarentena, evitando o ganho de peso e as dores corporais. Confira abaixo:

Dica 1: Pratique exercícios leves diariamente
A prática de exercícios diária não precisa envolver longas corridas ou atividades intensas. Tirar alguns minutos do seu dia para praticar alguns alongamentos, yoga ou até mesmo dança irão colaborar para dias mais energéticos e dispostos.

Dica 2: Alongue-se!
Um dos pontos mais importantes para evitar as dores intensas na coluna e outras partes do corpo é realizando alguns exercícios básicos de alongamento ao acordar. Você com certeza se sentirá mais disposto.

Dica 3: Coma verdes
A frustração da quarentena pode acabar gerando o desejo por alimentos mais calóricos e gordurosos, consequentemente levando a hábitos alimentares ruins. Evite! Busque manter suas refeições coloridas e verdes com muitos legumes e frutas.

Dica 4: Durma acorde cedo
Outra consequência de ficar em casa se dá por conta do relaxamento em relação aos horários. Com horas mais flexíveis para o trabalho/rotina, a tendência é que percamos o costume de dormir cedo. Busque manter seus horários regulados para que seu organismo também se mantenha.

Gostou das dicas? Continue acompanhando o blog para ver mais! Tem alguma outra dica importante na quarentena? Compartilhe nos comentários!

Os efeitos da amamentação na redução dos riscos de obesidade

A obesidade já é considerada uma epidemia global e vem afetando cada vez mais pessoas desde a infância até a vida adulta. Mas você sabia que o aleitamento materno ajuda a prevenir riscos de obesidade em bebês?

Segundo pesquisas realizadas na Universidade de Munique, na Alemanha e coordenados pelo pediatra alemão Berthold Koletzko o leite materno torna possível a diminuição de 20% a 25% no risco de excesso de peso durante a vida do bebê, desde a infância até a fase adulta. Um dos motivos pelos quais isso seria possível teria relação com a alimentação oscilante ao longo do dia que favorece a autorregulação do apetite e, consequentemente, o desenvolvimento do mecanismo de saciedade.

Outro motivo para isso também está no fato das fórmulas prontas possuírem índices de proteína extremamente altos (chegando até a 5 vezes mais que os do leite materno), o que por sua vez alteraria a autorregulação do consumo de energia nos primeiros anos de vida.

Por isso, a indicação é sempre que o aleitamento materno seja realizado pelo menos até os 6 meses de vida do bebê, podendo então seguir para uma dieta balanceada e complementar de alimentos mais sólidos como papinhas.